Prioridades para a saúde em 2019 foram definidas pela OMS

 

SAN_IMAGEM-POST_ABRIL-OMS

ü  Diminuir os fatores causadores de poluição do ar e mudanças climáticas

ü  Reduzir em 15% da inatividade física, impedindo o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis.

ü  A OMS estará monitorando uma nova pandemia de gripe prevista para os próximos anos. Esse monitoramento permite identificar quais tipos de influenza estão atingindo a população, possibilitando o desenvolvimento de vacinas para proteger a população.

ü  O trabalho para fortalecer os sistemas de saúde em áreas de fragilidade e vulnerabilidade da população será ainda mais intenso, com o intuito de preservar a saúde e o bem-estar da população.

ü  A eficácia de alguns antibióticos está diminuindo, conforme a resistência de bactérias, parasitas, vírus e fungos a esses medicamentos aumentam. Isso é um risco para que aponta para a dificuldade em tratar doenças como pneumonia, tuberculose, entre outras. O trabalho da Organização Mundial da Saúde nesse sentido será para implementar um plano de ação global de combate à resistência antimicrobiana, a fim de reduzir infecções e incentivar a aplicação adequada de medicamentos.

ü  Intensificar as campanhas de vacinação, diminuindo a relutância de alguns pais em vacinar seus filhos.

Além dos citados acima, a luta contra o HIV no mundo, contra os surtos de ebola e atenção básica de saúde acessível para todas as pessoas também fazem parte do calendário de prioridades da OMS.